fbpx

5 obras de arte que venceram a barreira do tempo [parte 2]

Anteriormente no mundo Artluv – Obras de Arte Online para Decorar Qualquer Ambiente Artluv falamos sobre a importância das mulheres no mundo artístico e como a igualdade de gênero em questão salarial, pode realmente impactar a arte, aliado ao assunto, também falamos sobre transparência e também sobre disrupção feminina ligada ao mundo da arte. Mas também já abordamos aqui sobre artistas famosos e suas obras icônicas. Porém, hoje abordaremos com mais tranquilidade esse tema que é no mínimo curioso.
Acho que cada um tem uma percepção de fama, porém, existem obras que realmente possuem uma marca insuperável e atraem multidões todos os dias (quando em tempos “normais”).

Conheça nossa Galeria de Arte Online.

E você? Quando pensa em uma pintura famosa, qual a primeira escultura ou tela que imagina? A icônica e enigmática Mona Lisa? O perturbador O Grito? 

Bem, vamos lá!

Essa é a segunda parte das mais celebradas obras-primas da arte que venceram a barreira do tempo!

Uma Tarde de Domingo na Ilha de Grande Jatte (1884–1886)

5-obras-de-arte-que-sobreviveram-ao-tempo-parte-2-galeria-de-arte-online-1

Pintura “Uma Tarde de Domingo na Ilha de Grande Jatte” de George Seurat (1884 – 1886)

Uma das obras mais importantes do movimento impressionista foi realizada pelo francês George-Pierre Seurat utilizando a técnica do pontilhismo. A pintura retrata a Ilha de Grande Jatte, localizada no rio Sena, e apresenta pessoas e animais desfrutando de uma tarde de domingo no ambiente idílico.

O pintor estava especialmente interessado nas teorias das cores e ilusões de ótica para aplicar a nova técnica de pintura.

Na cultura popular, o quadro também ganhou muita importância. Um musical com o nome “Domingo no Parque com George”, do compositor norte-americano Stephen Sondheim, tentou desvendar as histórias dos personagens apresentados no quadro e também do misterioso pintor.

O Jardim das Delícias (1504)

5-obras-de-arte-que-sobreviveram-ao-tempo-parte-2-galeria-de-arte-online-2

Pintura “O Jardim das Delícias” de Bosch (1504)

O paraíso e o inferno se encontram nesta exuberante e perturbadora obra do artista brabantino Hieronymus Bosch, pseudônimo de Jeroen van Aken. A obra é um tríptico, ou seja, um conjunto de três pinturas unidas por uma moldura e retrata nas laterais o inferno e o paraíso e ao centro um mundo que celebra os prazeres da carne.

 

Descobrir as reais intenções de quem encomendou esta obra é uma tarefa tão difícil quanto desvendar a vida do próprio autor.

 

A quantidade de detalhes nesta obra já deu margem às mais diversas teorias e estudos sobre a pintura, que continua a intrigar a humanidade. Hoje, ela está no Museu do Prado, na cidade de Madrid, na Espanha.

Medusa (1597)

5-obras-de-arte-que-sobreviveram-ao-tempo-parte-2-galeria-de-arte-online-3

Um dos trabalhos mais conhecidos de Caravaggio, um dos pintores italianos mais notáveis de todos os tempos. Esta obra retrata a figura mitológica da medusa, uma criatura que tem serpentes no lugar dos cabelos e com o poder de transformar as pessoas em pedra, sempre que estas olham diretamente em seus olhos. Atualmente, a Medusa de Caravaggio está localizada na Galleria degli Uffizi, em Florença, na Itália.

Abaporu (1928)

5-obras-de-arte-que-sobreviveram-ao-tempo-parte-2-galeria-de-arte-online-4

Pintura “Abaporu” de Tarsília do Amaral (1928)

Esta é a obra mais icônica de Tarsília do Amaral, artista brasileira conhecida como uma das principais precursoras do Modernismo Brasileiro.

Abaporu, nome de origem tupi-guarani e que significa “homem que come gente”, foi o marco inicial do Movimento Antropofágico, que consistia na deglutinação da cultura estrangeira que chegava ao Brasil, adaptando-a para a realidade do país.

 

Tarsília pintou Abaporu como um presente de aniversário para o seu marido na época, o escritor Oswald de Andrade. Atualmente, esta pintura é a tela brasileira mais valorizada no mercado artístico mundial.

Abaporu encontra-se exposto no Museu de Arte Latino-Americano de Buenos Aires (MALBA), na capital argentina.

A Ronda Noturna (1639 - 1642)

5-obras-de-arte-que-sobreviveram-ao-tempo-parte-2-galeria-de-arte-online-5

Pintura “A Ronda Noturna” de Rembrandt (1639 -1642)

Esta é uma das obras mais conhecidas de Rembrandt, artista neerlandês que se destacou por suas pinturas barrocas.

Rembrandt concebeu esta obra por encomenda da Corporação de Arcabuzeiros de Amsterdã, que desejava decorar o salão da sede da companhia. Assim, o artista criou A Ronda Noturna (que originalmente iria se chamar “A Companhia do Capitão Frans Banning Cocq e do tenente Willem van Ruytenburch a Preparar-se para Avançar”) que tem uma dimensão enorme: 5 metros de comprimento e quase 4 metros de altura.

A Ronda Noturna, considerado o magnum opus de Rembrandt, atualmente encontra-se em exposição no Rijksmuseum, o museu nacional dos Países Baixos, localizado em Amsterdã.

#FiqueEmCasa #FiqueSeguro

Veja mais:

ARTLUV DESCENTRALIZANDO O MUNDO DA ARTE!

Disponibilizamos a criação de Galeria de Artista. Trata-se de um espaço onde novos artistas e artistas renomados podem expor suas obras de arte. Sem precisar entender de programação ou desenvolver um website.

Também ajudamos artistas através da nossa Mentoria Artística. Onde você poderá realizar sessões online com um de nossos artistas experientes e que também tem sua galeria de arte online criada na Artluv.

Conheça a nossa Galeria de Arte Online, os últimos eventos, exposições e veja as últimas notícias do blog – Art News!

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • chat
    Adicionar um comentário