fbpx

A Arte e a (R)evolução Digital

Abordar a revolução digital dentro do cenário artístico não tem sido tão difícil em questão de conteúdo, porém, pode ser difícil transmitir essa mensagem, a ponto de demonstrar, que a tecnologia, na verdade, vem para agregar o trabalho do artista.

Falamos anteriormente sobre Inteligência Artificial transformando informação em arte, bem como intervenções digitais no mundo artístico e eventos ocorrendo na nuvem com auxílio de Tour 360º e Realidade Virtual como a própria Artluv Experience.

Conheça nossa Galeria de Arte Online.

E hoje, manteremos o conteúdo sobre tecnologia causando disrupção na história da arte. Pois, uma vez que os amantes de arte, sejam artistas, ou, colecionadores, abraçam essa evolução, ambos os lados saem ganhando.

O que você sente quando falamos de tecnologia?
Eu sinto como se falássemos do futuro, mas, o futuro não é mais tão distante. Na verdade ele já é agora. Assim como o normal mudou e evoluiu para um novo normal, abrindo uma porta enorme com inúmeras possibilidades.

Aprendizado de máquina e personalização

a-arte-e-a-revolucao-digital

(imagem: pexels)

Assim como Instagram e Amazon usam Machine Learning (aprendizado de máquina) e dados comportamentais para sugerir conteúdo e produtos mais atraentes e relevantes, galerias de arte online realizam aproveitamento de dados para recomendar obras adequadas aos gostos dos amantes de arte.

Originalmente, podemos e devemos dizer, que a arte é um tipo de compra altamente subjetiva, de cunho pessoal, com um fator emocional muito forte envolvido. O que significa que somente os dados extraídos e modelados para entregar as melhores indicações, podem, por si só, ainda não atender às demandas dos amantes de arte. Entretanto, nós da Artluv, não somos totalmente “data driven”, ou, somente levamos em conta todos os dados, mas somos mais um perfil “data informed”, em que os dados também auxiliam no processo, porém, com base em intuição, conhecimento e total personalização, conseguimos, com base também na nossa curadoria, não somente oferecer obras conforme o comportamento do visitante amante de arte, mas, oferecer opções completamente diferenciadas que podem surpreender e encantar nossos clientes em um nível emocional.

Uma personalização mais inteligente leva a um conteúdo feito sob medida para a experiência individual do início ao fim. Em alguns casos, o próprio conteúdo muda para refletir os gostos da pessoa que o experimenta. A Netflix hoje usa de experimentou conteúdo interativo, mas a empresa se apoiou em categorias e recomendações personalizadas para envolver seus usuários por anos.

Não é difícil imaginar estratégias semelhantes sendo utilizadas no mundo da arte: os espectadores de arte podem brevemente experimentar as mesmas obras de arte expostas numa galeria física, de forma diferente. Online, em galerias de arte virtuais, como a própria Artluv, ou, de uma maneira tecnológica com mais impacto, como a Artluv Experience, Festival de Arte, Inovação e Disrupção Online, em que você pode, com auxílio de Tour 360º e Realidade Virtual, literalmente caminhar pelo festival e praticamente sentir as camadas de tinta das obras.

Blockchain

a-arte-e-a-revolucao-digital

(imagem: pexels)

O blockchain reivindica transparência e segurança claramente e, o mundo da arte está começando a entrar nessa “brincadeira” revolucionária e falaremos mais sobre isso abaixo:

Existe um problema clássico dentro do mercado de arte, que são as falsificações, principalmente quando falamos de obras mundialmente famosas e, os compradores, geralmente magnatas, querem saber se as obras que compram são originais, ou, devidamente autênticas. Com isso, os tokens de blockchain capacitam artistas e compradores em manter o certificado de autenticidade e rastrear as obras de arte desde a criação até a venda e além, usando o equivalente a uma cadeia digital inalterável permanente de recibos de propriedade, bem como notas de condição.

O blockchain também facilita a propriedade compartilhada de obras de arte. Já pensou nisso? Em dividir uma obra de arte?

a-arte-e-a-revolucao-digital

(imagem: bbc)

A primeira empresa a vender uma obra de arte compartilhada foi a Mecenas, que em 2018 recebeu um lance de U$1,7 Milhões de Dólares por 31,5% de uma obra em token. As 14 Pequenas Cadeiras Elétricas de Andy Warhol (1980).

É nesse momento em que você diz: “UAU” e pensa em investir em obras de arte…

A venda comprovou e legitimou a ideia de que o blockchain pode ser usado de maneira viável de mais pessoas começarem a abraçar esse trabalho, ou, estilo de investimento, proporcionando um fácil acesso às obras primas. Literalmente, é uma disrupção e democratização da arte com possibilidade de um retorno extremamente significativo sobre os investimentos fracionários. Para explicar melhor, é como se você comprasse uma fração de um bitcoin ou, ações de uma empresa, que irão valorizar mais ainda com o tempo.

A criatividade inspirada

A venda comprovou e legitimou a ideia de que o blockchain pode ser usado de maneira viável de mais pessoas começarem a abraçar esse trabalho, ou, estilo de investimento, proporcionando um fácil acesso às obras primas. Literalmente, é uma disrupção e democratização da arte com possibilidade de um retorno extremamente significativo sobre os investimentos fracionários. Para explicar melhor, é como se você comprasse uma fração de um bitcoin ou, ações de uma empresa, que irão valorizar mais ainda com o tempo.

a-arte-e-a-revolucao-digital

(imagem: steemit)

O artista Kevin Abosch, em 2018, vendeu sua obra intitulada Forever Rose, que é baseada em criptografia, para um grupo de investidores, que pagou o equivalente a 1 milhão de dólares pela criptomoeda. Cada comprador recebeu um décimo de uma rosa virtual como um token de blockchain. Senhoras e senhores, esse evento levou a propriedade fracionária do blockchain para o próximo nível dentro da arte, hospedando a própria obra de arte dentro do código.

Reimaginando o mundo da arte

a-arte-e-a-revolucao-digital

(imagem: pexels)

É emocionante fazer parte dessa mudança de geração no mundo da arte. Conforme o mundo se abre para mais experiências digitais e mais pessoas encontram apetite e conforto com a compra de obras de arte exclusivas online, a tecnologia tornará ainda mais fácil para o mundo da arte crescer em novos mercados e desafiar o status quo.
As gerações mais jovens que cresceram rodeadas pelas tecnologias e agora estão entrando no mundo da arte não verão isso como evolução, mas como uma extensão natural do mundo que conhecem. Novas ferramentas aplicadas de forma inteligente, combinadas com curadoria humana e design de eventos envolvente, nos colocam em uma excelente posição para enfrentar os desafios e oportunidades do futuro da arte.

Artluv Experience

Capa2

Artluv Plataforma de Arte mais uma vez inova trazendo uma experiência completa, interativa e sem restrições, em um momento em que museus, galeria e feiras de arte estão fechados ou com acesso restrito.

 

Nesta primeira edição serão mais de 60 artistas e centenas de obras serão expostas e comercializadas, em uma experiência digital em 360º.

14aa

O Festival conta também com palestras de artistas, networking entre os participantes e um tour que será guiado por um atendente real durante o horário comercial e pelo avatar de uma artista muito famoso que fará hora extra para atender aos artistas e amantes de arte.

Guiado por Salvador Dalí

8C

(imagem: artluv experience)

A Artluv Experience conta com nada menos que o Salvador Dalí “em pessoa” virtualmente para fazer a Tour junto com você.

ARTLUV DESCENTRALIZANDO O MUNDO DA ARTE!

Disponibilizamos a criação de Galeria de Artista. Trata-se de um espaço onde novos artistas e artistas renomados podem expor suas obras de arte. Sem precisar entender de programação ou desenvolver um website.

Também ajudamos artistas através da nossa Mentoria Artística. Onde você poderá realizar sessões online com um de nossos artistas experientes e que também tem sua galeria de arte online criada na Artluv.

Conheça a nossa Galeria de Arte Online, os últimos eventos, exposições e veja as últimas notícias do blog – Art News!

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • chat
    Adicionar um comentário