fbpx

Entrevista com artista: 7 perguntas para Bruno Portella

Bruno Portella é um artista plástico que atua há mais de uma década no mercado tendo influências acadêmicas e contemporâneas. Portman cria obras em diversas plataformas e técnicas. Desde pequeno, Bruno sempre teve uma atração por fogo e por isso, trouxe essa característica para o seu trabalho. Podemos brincar que o Bruno é um maníaco incendiário das Artes que veio para botar fogo no mercado e na cena artística.

Por isso, Wendell Toledo, fundador da Artluv, foi até seu atelier para saber mais sobre sua trajetória, visão de mercado, como conseguiu viver de arte e pontuar muitas dicas para artistas que estão nas mais diversas fases. 

Entrevista com artista: 7 perguntas para Bruno Portella

Bruno Portella no seu atelier em Alphaville.

Bruno Portella foi um dos primeiros a criar sua Galeria de Artista na Artluv, hoje expõe suas obras em nossa plataforma e também é um de nossos artistas mentores.

Saiba mais sobre a Mentoria Artística.

Confira abaixo a entrevista completa. você também pode escutar via Spotify ou SoundCloud:

1 – Fala um pouco sobre quando você decidiu viver de arte. Quais foram os desafios que enfrentou nesse período e qual a sua visão sobre o mercado considerando a cena atual de arte contemporânea?

Olha, a decisão de viver de arte mesmo, veio quando os meus ganhos com arte foram relevantes, ou seja, quando eles conseguiam pagar as contas. Porém, desde que eu era pequeno, sempre me envolvi com arte, primeiro musicalmente, depois fazendo arte para comunicação, que evoluiu para ilustração, e artes plásticas, o que resultou em hoje eu conseguir viver 100% de arte.

Eu acredito que a gente vive o melhor momento para arte, para a expansão da cultura e da arte e para os artistas poderem viver de arte. Fala-se muito da democratização da arte, que é uma coisa da arte permeando mais camadas sociais, ou seja, são as pessoas tendo mais contato com o mundo artístico ou através de uma marca, de uma embalagem, através de mais exposições, de atividades culturais, então eu acredito que é o melhor momento por causa disso e por causa da velocidade da informação. Com a internet, o mundo inteiro pode conhecer o seu trabalho, e se você souber se comunicar, se encarar como um empreendedor, fizer o marketing correto e trabalhar muito, o mundo vai estar disponível pra você. Por isso, eu acredito que é o melhor momento.

2 – Quais são as suas influências para o desenvolvimento dessa linguagem? Tem algum tipo de influência hoje, além das mais clássicas e acadêmicas, influências que você tem percebido no seu trabalho e que vem também desse novo momento de likes e shares?

Primeiro de tudo, vem essa minha verdade, esse meu amor pelo fogo e essa vontade de causar incêndios e botar fogo em tudo. Eu fui uma criança incendiária, dei muito trabalho para minha mãe e, através disso, consegui transformar esse amor, essa atração por fogo, nessa minha linguagem artística

Como isso aconteceu? Sempre falo para todos os meus artistas mentorados e para quem pede dica para mim também. Vivendo a vida artística com força, com vontade de sair de casa para procurar eventos artísticos para ir, se relacionar com artistas do seu nível ou melhores que você. Isso traz informação o tempo todo e é o que vai gerando a sua personalidade. Então todo esse processo influenciou e influencia na construção do meu trabalho. 

Conheça a Mentoria Artística do Bruno Portella.

Outra coisa é a produção, não tem jeito, é produzir muito, tem que trabalhar muito e ter uma produção constante, relevante e sempre buscando melhorar. No meu caso eu busco melhorar tecnicamente e conceitualmente também. Tem artistas que são mais conceituais do que técnicos, mas em geral o artista tem sempre que buscar esse aperfeiçoamento. 

Por último, se faz necessário buscar referências, e dessas referências misturar com com a sua verdade criando uma terceira, uma quarta, enfim, buscar referências ajuda. 

Dizem que: “A originalidade vem de quem não ouve ninguém” , porém, eu acho que essa parte de não ouvir ninguém é depois de buscar sua referência e falar: “Cara eu vou fazer totalmente diferente, vou fazer uma coisa que tem mais a ver comigo ou vou pegar esse aqui e juntar com aquilo ali”. Então é isso, foi primeiro uma verdade interior minha, junto com a intensidade da vida artística, com referência e com a produção. Essa é a mistura que deu a identidade visual que vocês conhecem hoje do Fogo.

Bruno Portella está no livro The art book Brasil

3 – Quais foram os principais desafios que você vivenciou ao longo da sua carreira? Como é que você tem superado isso para chegar até aqui? 

Os maiores desafios foram os financeiros. Lógico que tem todo um desafio de você fazer um curso para aprender a desenhar, de fazer um Network, entretanto, essas coisas elas acontecem e terminam na venda que é o mais complicado. A gente inverte o processo, o artista é “meio doidão”. O empreendedor percebe uma demanda e cria um produto ou serviço para satisfazer aquela demanda.  A gente primeiro cria esse produto/serviço e depois trabalha a demanda. Então demora muito tempo até você conseguir rentabilizar, monetizar sua arte. Para alguns nunca acontece. Então essa foi a maior dificuldade e é por isso que eu acho que é o melhor momento, porque o momento possibilita a destruição desse obstáculo. Se você souber, se você se dedicar, se encarar como um artista empreendedor, o momento possibilita o sucesso.

4 – Quais são as habilidades fundamentais para o artista na cena atual?

O fundamental para a arte e para todo mundo é ser relevante. Se você for relevante você vai ser notado, vai ter demanda para o seu trabalho e o seu diálogo vai ser comemorado, enaltecido na cena. Portanto, é importante sempre buscar a relevância no seu discurso e na sua técnica. 

No meu caso eu sou formado em comunicação, então eu sei que o importante não sou eu nem o meu trabalho mas sim como o meu trabalho dialoga com a vida de quem tá vendo. Por isso, essa é uma das técnicas que uso para ser relevante e fazer um trabalho que importe para sociedade. Essa é uma das skills que você tem que ter para o seu trabalho, para você ser bom e ter um trabalho bom. Isso é necessário, é default e não é negociável, o seu trabalho tem que ser bom. 

Confira as Obras de Arte do Bruno Portella.

Por outro lado, você tem se encarar um pouco mais como empreendedor, como um empresário do ramo da arte e trabalhar essa parte de vendas, comunicação, marketing, networking e relacionamento. É entender que você não vai estragar o seu trabalho por causa disso, você não precisa ter um trabalho comercial para vender, você precisa ser comercialmente forte, e para isso existem várias técnicas. 

Junto com tudo isso que citei, o seu trabalho tem que ser um trabalho evoluído, com uma técnica evoluída e um diálogo relevante para a sociedade. Através dessas duas coisas e uma terceira, que é muito trabalho, ninguém te segura!

Entrevista com artista: 7 perguntas para Bruno Portella

PERGUNTA 5: Qual ou quais projetos você está trabalhando nesse momento?

Agora em outubro tenho exposição, então estou trabalhando nas obras da exposição que vai acontecer em Alphaville. Em 2020 têm surpresinha com a Artluv, eu e o memorial da América Latina, o spoiler é que vai ser uma exposição incrível.

Também estou trabalhando no Atelier todos os dia, de domingo a domingo. To super empolgado. Além disso, estou desenvolvendo a parte de licenciamento da minha carreira, dos meus trabalhos.

Em paralelo estou escalando uma técnica de escalabilidade com trabalhos exclusivos, por exemplo, recentemente lancei moletons com minhas obras que foram feitos com tiragem limitada. 

Além de estar começando esse processo, também estou me dedicando muito nessa questão de mentoria e ajuda para os artistas que querem desenvolver sua carreira e querem viver dos seus sonhos, mas ainda possuem várias dúvidas sobre como alcançar esse sonho. 

Agende uma mentoria com o Bruno Portella.

Então o que eu tenho pra falar é que é super possível viver de arte! É só se dedicar, se comunicar direito que o seu sucesso vai ser inevitável. 

Contudo, estou com esses projetos e muitos outros em paralelos e tá muito empolgante, muito desafiador, pois é um processo de autoconhecimento e às vezes chegam perguntas que é de muita responsabilidade de se responder, pois você sabe que a sua resposta pode mudar a vida da pessoa. 

Agora, mais do que nunca, estou fazendo grandes formatos, o mercado tá pedindo isso para mim, formatos maiores. Por isso o atelier cresceu, porque as encomendas cresceram, assim como as obras para as exposições. Poxa, é tão empolgante esse assunto que eu posso ficar falando aqui o dia todo. Então é isso, esses são os projetos e até 2020 tem coisa para fazer.

PERGUNTA 6: Se você tivesse 10x mais recursos para produzir 10x melhor, como é que esses projetos seriam?

Com certeza esses projetos teriam pesquisas mais elaboradas. Faria investimentos em materiais de boa qualidade, na força da experiência das obras e do diálogo e na relevância do trabalho. Colocaria meu trabalho em lugares inusitados para tirar o espectador do automático fazendo que ele se questione sobre aquele assunto. Além disso, aumentaria o alcance da minha mensagem como gestor artístico ajudando mais artistas e por fim investiria em marketing digital.

7 – Qual a mensagem você gostaria de deixar para os amantes de arte e todo o público que está ouvindo esse podcast?

Viver com Arte é muito melhor! É muito mais gostoso! Ter arte no seu dia-a-dia, fazer as coisas com Arte melhora sua vida. Tanto é que, quando você vai viajar a primeira coisa que você vai visitar é a arte daquela civilização, daquela sociedade. 

Inclua a arte na sua vida cada vez mais! Se você está querendo investir numa obra de arte, ter uma obra de arte, que é algo que todo mundo quer, pesquise sobre o artista e compre em um local seguro e com garantia. Veja também a obra de arte como um investimento, ela é um ativo para você, que além de te dar muito prazer e gerar muita emoção, pode gerar uma rentabilidade também. Sobre obra de arte eu sou suspeito, é tudo de bom! 

Coloque esse conceito da arte nas coisas que você faz, faça tudo com arte, faça tudo com carinho, faça tudo para que as pessoas olhem, falem e se encantem com que você faz. A arte serve para isso, é a coisa mais sublime do ser humano, então essa mensagem é para você: Viva com mais arte! 

Gostou da entrevista?

Deixe sua opinião nos comentários.

Você também pode escutar a entrevista completa no Spotify ou SoundCloud gratuitamente!

ARTLUV DESCENTRALIZANDO O MUNDO DA ARTE!

Disponibilizamos a criação gratuita de Galeria de Artista. Trata-se de um espaço onde novos artistas e artistas renomados podem expor suas obras de arte. Sem precisar entender de programação ou desenvolver um website.

Também ajudamos artistas através da nossa Mentoria Artística. Onde você poderá realizar sessões online com um de nossos artistas experientes e que também tem sua galeria de arte online, sua página de artista em nossa Plataforma de Arte Online.

Conheça a nossa Galeria de Arte Online, os últimos eventos e exposições e veja as últimas notícias do blog – Art News!

 

Siga-nos nas redes sociais

Comentários

mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • chat
    Adicionar um comentário