fbpx

Primeira grande mostra de Jean-Michel Basquiat no Brasil

Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB)  realiza em diferentes estados brasileiros grande exposição em homenagem a Jean-Michel Basquiat.  É a primeira grande mostra, aqui no Brasil, do artista que foi, e ainda é, um dos mais famosos grafiteiros de todo o mundo dos anos 70.

O artista norte-americano Jean-Michel Basquiat nasceu no ano de 1960, no Brooklin, bairro de Nova York. Estimulado desde cedo por sua mãe, a porto-riquenha Mathilde Andrada, aos três anos de idade começou a traçar suas primeiras formas que representavam figuras dos desenhos que costumava assistir.
Após um acidente, que o fez passar por uma intervenção cirúrgica de reconstrução do braço aos 7 anos, ganhou de sua mãe o livro de anatomia humana “Grey’s Anatomy”, que também foi usado como referência em seus trabalhos futuros.

É possível notar em suas criações a forte influência que essas imagens vistas na infância tiveram em seu processo criativo.
Tornou-se famoso por seus grafites, realizados pelas ruas de Nova York retratando suas raízes africanas em complemento ao caos, e, posteriormente, reconhecido como artista neo-expressionista em destaque.

Além do grafite, passou a produzir telas, que foram comercializadas em Zurique, Nova York, Tóquio e Los Angeles. Telas sempre grandes, cores fortes, colagem, pinceladas marcantes, escritas indecifráveis, figuras esqueléticas, uso da imagem de ícones negros da música e do boxe, cenas urbanas, expressões humanas de pavor e uso de mascaras, são características que levaram sua arte a ser chamada de “primitivismo intelectualizado”, uma tendência neo-expressionista, movimento caracterizado pelo manejo brusco dos materiais.

Aos 27 anos, após a vivência de eventos traumáticos, principalmente a perda de seu amigo e protetor Andy Warhol, Basquiat passou a exagerar no consumo de drogas, que o levou à uma overdose de heroína e, consequentemente, sua morte em 12 de agosto de 1988.
Após exatos 30 anos de sua morte, em 2018, CCBB realiza a exposição em diferentes estados brasileiros, que conta com 40 peças, entre pinturas e desenhos de valor milionário, que fazem parte do acervo dos principais museus do mundo.

Mesmo depois de todos esses anos, seu legado ainda vive através de milhares de pinturas e desenhos, visto que os temas propostos ainda condizem com o cenário atual social e político de todo o mundo.

Conheça o trabalho de Daniel Malta, artista da Artluv, que embora tenha desenvolvido sua própria linguagem estética, mostra em pinceladas violentas e cores brilhantes influências claras de Basquiat, do movimento neo-expressionista, em suas obras.

 

Continue acompanhando nosso blog para ficar por dentro de mais notícias sobre essa e outras exposições e informações importantes do mundo da arte.

Comentários

  • Mariana Ferreira
    28/01/2018 at 21:32

    Olá. boa noite.

    Parabéns pelo texto!

    Saberia nos dizer o nome da obra que aparece na quarta imagem (contando com a primeira foto de Basquiat)?
    (Fundo laranja sob o qual estão o que parece ser um animal e um humano)

    Obrigada!

    • Redação
      29/01/2018 at 10:29

      Olá, Mariana, tudo bem?

      Muito obrigado pelo comentário!

      Essa obra se chama “Boy and dog in a Johnnypump” de 1982, foi criada utilizando acrílico e spray sobre tela e mede 240 x 420.5 cm.

      Atualmente faz parte de uma coleção privada.

chat
Adicionar um comentário